A Reabilitação Oral e Ortodontia oferece aos seus pacientes um implante diferenciado dentro da Implantodontia: O Implante SLActive da Straumann apresentam algumas vantagens em relação aos implantes nacionais. A nova superfície SLActive baseia-se na topografia científicamente comprovada da superfície SLA. Sobretudo, apresenta propriedades de superfície optimizadas como a hidrofilia e a actividade química, que aceleram o processo de osteointegração total.

Cicatrização em 3 semanas.

Hidrofilia

As propriedades hidrófilas de SLActive facilitam uma superfície de exposição mais ampla, aumentando o contacto com o sangue e a adesão de células ósseas.

Actividade química

A actividade química de SLActive proporciona as condições ideais para a absorção directa de proteínas, estimulando a formação imediata de osso novo.

Proporciona osseointegração mais rápida, aumentando a confiança em cada indicação.

Os pacientes, hoje em dia, querem menos consultas e menor tempo até a obtenção do dente:

  • Alcança estabilidade secundária antes que o SLA®, aumentando a previsibilidade em protocolos de tratamento com estabilidade crítica
  • Reduz o tempo de cicatrização pela metade, permitindo atender mais pacientes

Straumann® Dental Implant System

Confiável. Simples. Versátil.

Conheça mais: www.straumann.com.br

 

Quem é o Ortodontista?

Ortodontista é um profissional que além de ser graduado como cirurgião-dentista, retornou à universidade, por mais 3 anos, em média, para um curso de pós graduação em ortodontia a nível de especialização, mestrado ou doutorado, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), com treinamento específico para diagnosticar e tratar pacientes portadores de maloclusão.

Para saber quem é especialista, basta entrar no site do Conselho Federal de Odontologia e digitar o nome do profissional.

 O Barato pode sair caro!

o procure apenas pelos tratamentos mais baratos. O preço é muito importante, mas não pode ser o único parâmetro a ser considerado neste momento.

Lembre-se que o profissional precisa investir em cursos, livros e congressos para se atualizar. Além disso, precisa ter tempo disponível para dedicar a estas atividades e também para estudar cada caso e planejar todos os passos de cada tratamento.

o existe nada de graça, muito menos aparelho ortodôntico. Nestes casos, os profissionais contratados nãoo especialistas, nãopossuem conhecimentos necessários para conduzirem um bom tratamento, podendo trazer sérios problemas para a saúde do paciente. Além disso, estas clinicas prolongam, desnecessariamente, o tempo de tratamento, e muitas vezes, não seguem as regras exigidas pela Vigilância Sanitária de Biossegurança.

Por isso, na hora de escolher  seu ortodontista, tente sempre unir a formação e conhecimento do profissional,confiabilidade, postura ética a uma boa proposta financeira.

O que é biossegurança?

Biossegurança é o conjunto de procedimentos que evitam o contágio de bactérias e microorganismos entre os pacientes e equipe de um determinado local (hospital, clínica…).

No ambiente Odontológico,existem muitas regras para proteger os pacientes de contaminação. Um destes procedimentos é a esterilização dos instrumentais em autoclave, com papel cirúrgico lacrado, higienização adequada do ambiente na troca de cada paciente, utilização de materiais descartáveis, descarte adequado dos lixos, entre outros.

Verifique sempre se o seu dentista adota as normas previstas pela Vigilância Sanitária e se o Alvará de Saúde do consultório é renovado a cada ano!

Portanto, na hora de escolher seu ortodontista, tente sempre unir a formação e conhecimento do profissional,confiabilidade, postura ética, ambiente que respeita as normas de Biossegurança a uma proposta financeira justa!

Tenha um ótimo tratamento!!

Porque a Consulta de avaliação deve ser cobrada?

A consulta de avaliação é o primeiro contato entre o paciente e oseu futuro profissional, que irá cuidar da sua saúde bucal. Nesta consulta o paciente será examinado clinicamente. Informações importantes são obtidas, tais como, hábitos orais, traumas sobre os dentes, doenças, tratamentos hormonais e uso de medicamentos.

Além disso, nesta consulta o ortodontista será capaz de orientar quanto às opções de tratamento disponíveis, sobre quando otratamento deverá começar, sobre o tempo de duração do tratamento e o custo aproximado do mesmo.

Para complementação das informações obtidas na 1ª consulta, oortodontista solicitará a documentação ortodôntica, que inclui:

Modelos de gesso das arcadas dentárias

Radiografias e fotografias dos dentes e da face

Numa segunda visita do paciente ao consultório, após a realização da documentação ortodôntica, o ortodontista fará a exposição do diagnóstico e plano de tratamento, formulado a partir das informações obtidas na primeira consulta e também dos registros da documentação. Após isto o tratamento poderá ser iniciado.

Desta forma, tudo isto demanda de tempo e, principalmente, conhecimentos adquiridos por anos de estudos e investimentos para se chegar a um correto diagnóstico executando um ótimo tratamento!!

Valorize seu Dentista!

Imprimir DicasImprimir Recomendações

Imediatamente após a cirurgia:

  • Sempre resfrie a área da cirurgia externamente. Aplique uma bolsa de gelo no rosto, protegendo a pele com uma toalha fina por 15 a 30 minutos, de 2 em 2 horas, durante todo dia após a cirurgia, suspendendo após as primeiras 24 horas.
  • Evite esforços físicos, como por exemplo levantar objetos pesados ou praticar esportes, não abaixe a cabeça.
  • Não fume! Não Cuspa, não lave a boca e não faça bochechos nas primeiras 24 horas.
  • Lubrifique os lábios com vaselina ou manteiga de cacau.
  • Ingerir alimentos líquidos ou pastosos, frios ou gelados (não mastigar alimentos).
  • Repouse, deitando-se com 2-3 travesseiros (cabeça mais alta que o resto do corpo).

A partir do segundo dia após a cirurgia e seguintes:

  • Continue evitando esforços físicos.
  • Não mastigue de modo algum sobre a área da cirurgia.
  • Após cada alimentação, enxágüe a boca com água morna ou na temperatura ambiente.
  • Limpe os seus dentes regularmente, cuidando o local dos pontos. Molhe um cotonete com a solução indicada pelo cirurgião e limpe a região operada.
  • Bochechar com uma solução indicada pelo cirurgião 2-3 vezes por dia (uma pela manhã, outra à noite), por 2 minutos, a partir do primeiro dia após a cirurgia, por uma semana.

Cuidados Especiais

Você pode sentir inchaço e desconforto. Siga os medicamentos receitados pelo cirurgião. A partir do 3º dia, aplique uma toalha molhada com água morna sobre a área operada, por fora da boca, colocando uma bolsa de borracha com água quente sobre a toalha. Isso ajudará a diminuir do inchaço. Faça várias aplicações até o dia de remoção dos pontos.

Agendar a consulta de controle, sete (7) dias após a cirurgia

Sempre informe ao Cirurgião caso você sinta dores ou se perceber alterações na área da Cirurgia! Boa recuperação!

Caso necessite de algum auxilio não hesite em ligar (51)9917.9030.

 

O século XXI trouxe consigo muitas alterações às nossas vidas e hábitos. Um exemplo claro disso é a alimentação actual, a qual pode ser caracterizada por:

  • Aumento do número de vezes que comemos ao dia, existindo inclusivamente pessoas que chegam a comer mais de oito vezes por dia;
  • Grande variedade de alimentos ingeridos durante o dia, o que é possível devido à crescente internacionalização das diferentes cozinhas e dos seus respectivos alimentos;
  • E a cada vez maior adopção de estilos de vida mais saudáveis que se reflectem directamente nos nossos hábitos alimentares, isto é, comemos cada vez mais frutas, saladas, sumos de fruta e comidas pouco calóricas.

Como consequência desta alteração nos hábitos alimentares, os nossos dentes estão cada vez mais em contacto com os ácidos presentes nas comidas e bebidas, o que por sua vez provoca a erosão ácida.

De um modo geral, a erosão ácida é um desgaste dentário causado pelo ataque directo dos ácidos sobre a superfície dos dentes. Os referidos ácidos dissolvem os minerais dos dentes, amolecendo o esmalte e tornando-o portanto facilmente desgastável. À medida que a camada de esmalte se torna mais fina, os dentes ficam menos brancos, mais fracos e podem inclusivamente tornar-se sensíveis.

É importante, contudo, notar que a erosão ácida não está relacionada com uma má higiene oral, podendo aparecer mesmo a quem tenha cuidado com os dentes.
Finalmente, este é um problema em crescimento e que pode afectar todas as pessoas.

Deixa estragar, é dente de leite…” – Quantas vezes, nós dentistas, somos obrigados a ouvir esse tipo de comentário de um pai ou de uma mãe?

Os dentes decíduos, popularmente chamados de dentes de leite, formam a primeira dentição dos seres humanos. Eles não vêm à toa! Não são descartáveis. Devemos ter um cuidado todo especial com esses dentes, que devem durar até a chegada dos permanentes. Mas por quê?

1. Criança banguela não mastiga direito: Se a criança perder alguns dentes por culpa da cárie, logo cedo, ela certamente terá problemas nutricionais. Como ela vai mastigar os alimentos? Já sofremos uma onda de casos de obesidade infantil porque as crianças não tem uma alimentação regrada. Imagina se as coitadinhas começarem a engolir alimentos mal mastigados? Isso ainda pode trazer complicações na vida adulta.

2. Os dentes de leite são guias dos dentes permanentes: Isto quer dizer que se a criança perde o dente de leite muito antes da hora certa, o dente permanente não vai ter referência para nascer. Aí depois vai ficar reclamando que tem que pagar aparelho ortodôntico para seu filho, né? Os permanentes podem vir encavalados e fora de sua posição ideal, causando mordidas cruzadas ou dentes “girados” (os dentistas chamam de girovertidos), por exemplo.

3. A falta de dentes pode afetar o desenvolvimento psico-social da criança. Imagina você ser o desdentado da sua turma. Com certeza, essa criança será alvo de brincadeiras e piadas dos coleguinhas. O bullying é quase que parte integrante dos seres humanos e você ainda vai entregar seu filho de bandeja para os valentões?

4. Muitas vezes, me deparei com pais que esperam o dente de leite ser destruído pela cárie e aí procuram o dentista para ele poder “arrancar o caco”. Essa atitude em si já é um problema sério, mas por muitas vezes vi que os pais deixaram um dente permanente cariar, pensando que fosse um de leite! Por volta dos 6 anos de idade, o primeiro molar permanente nasce e não troca por nenhum de leite. Ele vai erupcionar atrás de todos eles. Quantas vezes já não tive que mandar crianças com menos de 10 anos tratarem um canal? Depois colocam a culpa do medo de dentista no dentista, né? Nada contra a endodontia, mas o tratamento de canal fica complicado com uma criança pequena que mal entende a situação.

Pontos de interesse e principais dúvidas dos pais sobre a dentição de leite:

1. A erupção dos dentes não é igual em todas as pessoas. Ela depende de alguns fatores genéticos e ambientais. Geralmente, os dentes de leite nascem mais cedo nas meninas. É esperado que os dentes erupcionem em pares, com pouco tempo diferença, entre lado esquerdo e lado direito da boca.

2. “Meu filho tem os dentinhos separados, doutor”. Calma, mamãe. Isso é bom. Quer dizer que ele tem menos chances de precisar usar um aparelho por falta de espaço na boca. Lembre-se que os dentes permanentes são maiores que os de leite. Se os de leite tem espaços, os permanentes tem maior chance de “caberem” quando chegar a hora.

3. Todos devem ficar de olho na hora da erupção dos molares de leite. Eles são grandes, importantes e aparecem no fundo da boca. Os molares de leite devem durar, em média, até os 9 anos de idade – hora em que serão trocados pelos pré-molares (dente que só existem na versão permanente). Os molares apresentam sulcos, fóssulas e fissuras em sua anatomia oclusal (na face que usamos para morder). Essas pequenas reentrâncias são facilmente colonizadas por bactérias cariogênicas, principalmente, no início da erupção. Essa é a hora de procurar um dentista para procedimentos de prevenção.

4. É normal a criança ficar meio inquieta enquanto seus dentes estão erupcionando. Lembre-se que o dente precisa rasgar a gengiva para sair e isso incomoda. Nessa fase, você pode deixar a criança com aqueles mordedores de borracha (verifique se eles são aprovados pelo Inmetro para que não causem alergia nos pequeninos!)

5. Nunca deixe o dente doer para procurar o dentista. Procure o dentista no intuito de prevenção. Se estiver doendo, é bem provável que a criança precise tomar anestesia. Se as crianças choram por causa de uma gotinha que pingam na língua, quando vão tomar vacina, imagina o trauma que pode ser uma anestesia de dentista, por melhor que seja a mão do profissional.

6. Cuide da dieta e da higiene bucal do seu filho ou filha. Lembrem-se, papai e mamãe, vocês são soberanos sobre o que seus filhos comem. Nenhuma criança de 3 anos pega dinheiro da bolsa da mãe e vai até o mercado comprar balas e chicletes. Crianças até 7 ou 8 anos precisam de acompanhamento na hora de escovar os dentes. Torne este momento um hábito alegre!